Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradutor do Rangel

ptenes
Página inicial > » Jubileu de Prata
Início do conteúdo da página

Jubileu de Prata

Publicado: Terça, 03 de Maio de 2022, 19h06 | Última atualização em Quinta, 05 de Maio de 2022, 13h23 | Acessos: 87

- Senhor General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, Ministro de Estado da Defesa

- General de Brigada Márcio de Souza Nunes Ribeiro, Assessor Especial Militar do Ministério da Defesa, por meio de quem cumprimento toda a comitiva do Ministério da Defesa

- General de Brigada Luiz Alberto Cureau Júnior, Chefe do Centro de Capacitação Física do Exército

- Eternos Diretores do Instituto de Pesquisa da Capacitação Física do Exército

- Comandantes de OMDS do CCFEx

- Senhoras e senhores

- Meus Pesquisadores

- A todos as nossas boas-vindas e o agradecimento pelas ilustres presenças

 

Nosso Instituto alcançou os 25 anos de uma belíssima história, enquanto organização militar, criada em 31 de janeiro de 1997!

O núcleo do então Instituto de Pesquisa da Capacitação Física (IPCF), estabelecido em 10 de dezembro de 1990, como uma estrutura do também recém-formado CCFEx, desenvolveu-se, amadureceu e tornou-se uma Instituição de Pesquisa reconhecida e credenciada pelo Exército Brasileiro.

Os limites do IPCFEx, enquanto singular organização militar de assessoramento ao CCFEx, em todos os assuntos referentes a pesquisas e à doutrina da Capacitação Física de interesse da Força Terrestre, extrapolam as barreiras físicas deste simbólico prédio – nós alcançamos diariamente todo o Exército Brasileiro – e nos tornamos responsáveis por isso!

O fato de sermos uma organização militar com um efetivo que pode ser considerado modesto – somos menos de 30 profissionais, entre oficiais, praças e professores civis – é suplantado pela capacidade profissional, intelectual e comprometimento desta equipe multidisciplinar, que faz transbordar o orgulho de aqui servir e a satisfação de realizar a entrega de Produtos Doutrinários da Capacitação Física de inquestionável qualidade e relevância à Família Militar.

O nosso lema “Ciência para a saúde, a operacionalidade e o desporto militar” resume com perfeição o que é executado com brilhantismo por estes militares e civis Pesquisadores.

Em nosso pilar do apoio à operacionalidade – o Braço Forte – o IPCFEx notabiliza-se pela vanguarda da elaboração e desenvolvimento de parâmetros para um Teste Físico Operacional (TFO), voltado à certificação das Forças de Prontidão; realiza a avaliação da composição corporal e do desempenho físico dos militares selecionados para o CORE 22, exercício em conjunto com o Exército norte-americano; monitora a saúde do militar nas atividades de risco, na instrução militar e em operações – estávamos no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) até ontem, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), na semana passada e com o Curso de Precursor Paraquedista, a partir da próxima semana; acompanha a evolução da aptidão física de cadetes e alunos, de ambos os gêneros, da Linha do Ensino Militar Bélico sob a influência do Treinamento Físico Militar; mensura a prevenção de lesões músculo-esqueléticas em estabelecimentos de ensino e centros de instrução; e busca compreender a neurociência na otimização do desempenho operacional, dentre outros projetos de impacto para a Força Terrestre.

Em nossa vertente de saúde e qualidade de vida – a Mão Amiga – pode-se destacar pesquisas de efeito, no passado e no presente, como o projeto TAF 2001 – “Aptidão física e risco de doença cardíaca coronariana no Exército Brasileiro”, cuja amostra foi composta por mais de 56 mil militares; e o Projeto TAF 2018 – “Avaliação da aptidão física, perfil antropométrico e indicadores de saúde de militares do Exército Brasileiro”, que permitiu identificar o atual estado dos militares e executar a intervenção adequada; estudamos o impacto da pandemia na saúde e no Treinamento Físico Militar; avaliamos o estado de saúde de militares mobilizados e desmobilizados em Missões de Paz de Caráter Individual, militares atletas de alto rendimento das equipes desportivas do Exército e a Família Militar, o que inclui, também, a verificação do risco de desenvolvimento de síndrome metabólica em oficias discentes da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) e da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), bem como de praças da Escola De Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA) e de militares do segmento feminino; desenvolvemos técnicas modernas para o controle da composição corporal, a fim de evitar o sobrepeso e a obesidade na Força; validamos métodos de treinamento do novo Manual de Treinamento Físico Militar; e, possivelmente, estejamos alcançando, em breve, relevante público de militares veteranos, em prol da qualidade de vida daqueles que nos serviram.

Assim é o Nosso Instituto!

Poderíamos estender estas palavras por muitos minutos mais, destacando os feitos destes 25 anos que consagraram a importância e o valor da pesquisa da Capacitação Física para os mais célebres clientes, com os quais guardamos canal técnico ou estamos na linha de subordinação, tais como o Comando de Operações Terrestres (COTER), o Estado-Maior do Exército (EME), o Departamento-Geral do Pessoal (DGP) e o Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx).

Portanto, desde 1990, com um pequeno grupo de Pesquisadores, que compunham o núcleo do IPCF, e, até hoje, como uma organização militar independente, com seções bem definidas, dotada de equipamentos modernos e quadros especializados, o Nosso Instituto é incansável na busca constante da atualização científica, para a formulação da doutrina do Treinamento Físico Militar, com vistas à higidez e Capacitação Física do Exército Brasileiro!

Vida longa ao Nosso Instituto!

Parabéns a todas as gerações de militares e civis pesquisadores que nos permitiram chegar neste momento!

Parabéns a todos nós!

Muito obrigado!

registrado em:
Fim do conteúdo da página